O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Agenda de Eventos

Jan 10 21:20:33

IV Seminário Internacional de Educação do Campo das Águas e das Florestas: desvendar, lutar e transformar.

10/01/2020 08:00-18:00

O IV Seminário Internacional de Educação do Campo das Águas e das Florestas: desvendar, lutar e transformar e II Seminário por uma Educação do Campo da Região Sul, é uma proposição das articulações dos três estados que, entre os seus objetivos, visam o fortalecimento teórico-prático das ações de sistematização e organização da participação em práticas educativas, desenvolvidas junto às classes trabalhadoras, enraizadas na perspectiva da Educação Popular e da Educação do Campo.
Compreende-se que o amadurecimento do trabalho comprometido, com a emancipação das classes trabalhadoras, encontra-se desafiado a aprofundar as estratégias de participação, tanto pedagógicas quanto políticas. Ações neste sentido podem incidir na reorganização teórico-prática, frente à hegemonia do capital, que coloca o ser humano em uma condição cada vez mais desumanizante, submissa e alienada.
A articulação de Instituições Públicas de Ensino Superior e de diferentes organizações e dos Movimentos Sociais, no âmbito dos três estados do Sul, reitera a presença de iniciativas comprometidas com a investigação dos caminhos a serem assumidos, como meios de resistência, exercício de contra-hegemonia e transformação dos limites impostos pela lógica estrutural da sociedade vigente. E, ainda, anuncia a necessidade de encontrar um sentido coletivo para às ações cotidianas, em termos de fortalecimento dos processos educativos emancipadores.
Resumidamente, nos termos acima colocados, o que justifica a realização dos Seminários e dos Fóruns Regionais é a necessidade do avanço da formulação coletiva, na direção da construção de um movimento de classe e dentre o mesmo de uma escola pública básica de qualidade, o que requer a socialização das investigações e das práticas existentes. Nisso perpassa a resistência, o desvelamento e o fortalecimento do campo institucional na perspectiva da dimensão pública, popular e comprometida com a transformação social nas diferentes Universidades, que se preocupam e se dedicam a esse propósito, tanto por meio de investigações/pesquisas, quanto na realização concreta de práticas. Daí a proposição, em sua programação, contemplar o debate sobre os fundamentos, colocados nos painéis, na socialização da produção teórica e nas reflexões sobre as experiências debatidas nos eixos de trabalho.