Pular para conteúdo

ENTRE IDEOLOGIAS & UTOPIAS : AS EXPECTATIVAS DOS JOVENS RURAIS QUANTO AO SEU INGRESSO NA ESCOLA FAMÍLIA AGRÍCOLA DE MARABÁ.

Autor(es): Dalcione Lima Marinh / Ano: 2007 / Categoria: Dissertação

Resumo:

Refletir sobre as representações sociais que permeiam a visão de mundo dos(as) jovens rurais , direcionou a produção deste trabalho a conhecer, compreender e evidenciar as expectativas dos(as) jovens rurais da região do sudeste paraense em relação ao processo de formação em Técnico-Agropecuário a ser vivenciado pelos mesmos na Escola Família Agrícola de Marabá (EFA). Sobretudo, levando em consideração fatores como a diversidade do contexto regional a qual esses(as) jovens convivem, a heterogeneidade da turma e, principalmente, a influência da trajetória escolar na construção dessas expectativas . Foi escolhido como momento privilegiado para realização de tal pesquisa o período de ingresso da turma na escola, coincidindo com os quatro primeiros meses de atividades pedagógicas, logo após a seleção e matricula. Apesar da diversidade de expectativas encontradas, foi percebido ao decorrer do estudo que os(as) jovens rurais manifestam expectativas referendadas em duas visões sociais de mundo , uma ideológica e outra utópica . As visões ideológicas foram classificadas como expectativas relacionadas à ascensão social individual, que legitimam uma ordem estabelecida, e as visões utópicas foram classificadas como expectativas relacionadas a uma transformação nas condições da vida coletiva, contrariando uma ordem estabelecida. A pesquisa e, principalmente, a experiência de quatro anos de atividade como educador do campo na EFA, contribuíram para o contato e aprofundamento da reflexão sobre este universo simbólico, permitindo compreender a diversidade sócio- cultural dos(as) jovens rurais , a importância destes(as) como sujeitos sociais essenciais na afirmação de estratégias que garantam a reprodução social e econômica do campesinato na região do sudeste paraense, destacando-se assim a importância da própria escola como um instrumento de transformação social, fundamental na mudança das expectativas dos(as) jovens , da perspectiva individual ( ideologia ) para a perspectiva coletiva ( utopia ).


Anexo(s):


Voltar